Marinha dos EUA libera relatórios com incidentes envolvendo pilotos e OVNIs

Documentos recentemente desclassificados contêm detalhes específicos dos objetos não identificados encontrados pelos pilotos da Marinha dos EUA.

No mês passado, o Departamento de Defesa dos EUA tomou a inesperada decisão de desclassificar e liberar formalmente três videoclipes de objetos não identificados gravados por pilotos da Marinha dos EUA.


Agora, graças a uma solicitação da Lei de Liberdade de Informação (FOIA) ao Centro de Segurança Naval, oito relatórios de perigo que fornecem detalhes adicionais desses encontros foram finalmente tornados públicos.

Sete dos relatórios envolvem Super Hornets F / A-18E / F e detalham incidentes ocorridos em 2013 e 2014 na costa da Virgínia e Carolina do Norte em uma região conhecida como área de alerta do W-72.

O oitavo relatório detalha um incidente separado de 2019 envolvendo um EA-18G Growler.

Um dos aspectos mais interessantes desses encontros é que os UAPs (Fenômenos Aéreos Não Identificados) eram relativamente pequenos – mais próximos do drone do que de uma aeronave tripulada.

Um dos pilotos afirmou que o objeto encontrado em novembro de 2013 tinha “uma envergadura de aproximadamente 1,5 metro e era branco de cor sem outras características distinguíveis”.

Outro em junho de 2013 foi descrito como “de cor branca e aproximadamente do tamanho de um drone ou míssil”. Nenhum dos pilotos conseguiu determinar quem ou o que estava voando nos objetos.

A Marinha, no entanto, observou que eles “representavam uma ameaça significativa de colisão no ar”.

Em 26 de março de 2014, outro piloto relatou um encontro com um “objeto metálico” que era “de tamanho pequeno, aproximadamente o tamanho de uma mala e de cor prata”.

Ele ficou a 300 metros dele, mas foi “incapaz de determinar positivamente a identidade da aeronave”.

Quanto à natureza e origem desses objetos – ninguém parece saber.

Os relatórios em si, bem como as análises, são longos e detalhados.

Comente!