Crânios deformados são encontrados na Croácia

Arqueólogos desenterraram dois esqueletos com crânios exibindo sinais claros de deformação craniana artificial.

Originalmente descobertos no sítio arqueológico de Hermanov, em 2013, os restos mortais foram submetidos a uma análise detalhada em um esforço para aprender o máximo possível sobre eles.


Os resultados indicam que os esqueletos pertenceram a indivíduos do sexo masculino entre as idades de 12 e 16 anos. Embora ambos apresentassem evidências de desnutrição, ainda não está claro se foi isso que os matou.

Eles haviam vivido entre 415 e 560 dC – um período particularmente turbulento na história da Europa, quando culturas totalmente novas chegaram ao continente e formaram as fundações da Europa atual.Os dois meninos, que eram de diferentes partes do mundo, exibiram diferentes deformações cranianas.

Uma técnica envolvia achatar o osso frontal atrás da testa e aumentar a altura do crânio enquanto a outra via o crânio alongado na diagonal para cima.

Um terceiro esqueleto, também encontrado ao mesmo tempo, não apresentava deformação craniana.

“Propomos que diferentes tipos de deformação craniana na Europa sejam usados ??como um indicador visual de associação com um determinado grupo cultural”, disse o autor sênior Mario Novak.

Comente!