Área 51 atraiu funcionários com instalações de lazer

Arquivos desclassificados da CIA detalham como a Força Aérea dos EUA lidou com questões de retenção de funcionários na base notoriamente secreta.

Embora a oportunidade de trabalhar em aeronaves de última geração em uma base extremamente secreta possa parecer um incentivo suficiente para se mudar para Nevada e ocupar uma posição na Área 51, na década de 1960, a Força Aérea dos EUA teria dificuldade em manter trabalhadores qualificados por longos períodos de tempo.


De fato, esse problema era tão grande que as autoridades acabaram tentando vender a idéia de morar e trabalhar na base da mesma maneira que você pode tentar vender uma casa de férias para um possível comprador.

Um arquivo desclassificado da CIA parece mais um folheto de turismo do que um documento ultra-secreto, com emprego na base sendo vendido na proximidade de Las Vegas e seus muitos prazeres.

O arquivo também descreve alguns dos confortos que aguardam os funcionários da própria base, incluindo seis pistas de boliche, piscina, ginásio, seis mesas de sinuca e um bar de cerveja.A base também possui uma grande variedade de instalações para esportes ao ar livre, incluindo uma quadra de basquete, quatro quadras de tênis, uma quadra de badminton, um campo de softbol, ??uma gaiola de golfe e muito mais.

Até a vida selvagem local foi apresentada como uma razão para vir trabalhar na base.

O quão bem-sucedido esse novo enfoque foi para manter os funcionários ainda não está claro, mas apenas quatro anos depois (em 1968) o programa OXCART da USAF foi arquivado.

Foram necessários 42 anos para que o arquivo – que pode ser visualizado aqui – seja divulgado ao público.

Comente!