Ufologia

‘Raio da morte’ de OVNI fez os soldados da Guerra da Coreia ficarem doentes

Em 1951, um encontro com um objeto estranho perto de Seul infligiu um grupo inteiro com doença de radiação.

Relatos de objetos voadores não identificados foram surpreendentemente comuns durante as muitas guerras do século XX. Durante a Segunda Guerra Mundial, os avistamentos de tais objetos foram tão difundidos que os pilotos aliados tinham seu próprio nome – “foo fighters”.


Relatórios semelhantes mais tarde continuariam na Guerra Fria.

Um incidente particularmente intrigante ocorreu em 1951 durante a Guerra da Coreia. Envolveu o PFC Francis P. Wall e seu regimento, que estavam estacionados perto de Chorwon, 60 milhas ao sul de Seul.

Os homens estavam se preparando para bombardear uma aldeia próxima com artilharia quando viram o que descreveram como um objeto iluminado descendo do céu e pairando sobre o assentamento.

“Percebemos que esse objeto iria entrar direto no centro de uma explosão de artilharia e ainda assim permaneceu ileso”, disse Wall mais tarde, enquanto se lembrava do encontro.

Quando as explosões de artilharia não conseguiram danificá-lo, os soldados tentaram uma munição perfurante, no entanto, não adiantou – as balas simplesmente chicoteavam o objeto com um “ding” metálico.

Em pouco tempo, o OVNI começou a se mover de forma irregular enquanto suas luzes pulsavam com uma luz azul-esverdeada brilhante. Mudou de um lado para o outro, aparentemente em resposta ao ataque.

As coisas vieram à tona quando, sem aviso, o objeto os atacou.

“Fomos atacados”, disse Wall. “Nós fomos varridos por alguma forma de um raio que emitia em pulsos, em ondas que você só podia ver visualmente quando apontava diretamente para você. Ou seja, como um holofote e segmentos de luz. .. você via isso vindo em você”.

Em segundos, o objeto disparou para o céu e sumiu.

Três dias depois, toda o grupo teve que ser evacuado por ambulância. Alguns eram tão fracos que não podiam mais andar e a maioria sofria de sintomas indicativos de exposição à radiação.

Até hoje, nenhuma explicação definitiva para o incidente foi encontrada.

Sobre o autor

Renê Fraga

é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks - empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

Comente!

error: