Ufologia

Robôs alienígenas podem explicar o paradoxo de Fermi

Uma nova teoria apresentou a possibilidade de que robôs assassinos eliminaram toda a vida alienígena inteligente.

A questão de saber se estamos sozinhos no universo continua sendo um dos maiores enigmas filosóficos do nosso tempo. Embora pareça quase inconcebível que nossa civilização esteja sozinha no cosmos, ainda permanece o fato de que ainda precisamos ver qualquer evidência em contrário.


O paradoxo de Fermi, que destaca a contradição entre a provável existência de civilizações extraterrestres e o fato de que ainda não encontramos nenhuma, parece sugerir que ou não existem alienígenas lá fora, que simplesmente nunca nos encontraram, ou que são extremamente raro.

Agora, o físico teórico Alexander Berezin, da Universidade Nacional de Pesquisa de Tecnologia Eletrônica da Rússia, apresentou outra explicação possível, que, além de abordar o paradoxo de Fermi, também ecoa preocupações sobre os perigos da pesquisa da IA.

Sua teoria sugere que uma inteligência artificial descontrolada poderia potencialmente tornar-se tão irresistível que poderia já ter eliminado toda a vida alienígena inteligente no cosmos.

“O incentivo para pegar todos os recursos disponíveis é forte, e é preciso apenas um ator ruim para arruinar o equilíbrio, sem possibilidade de impedi-los de aparecer em escala interestelar”, disse ele.

“Uma IA desonesta pode preencher todo o superaglomerado com cópias de si mesmo, transformando cada sistema solar em um supercomputador, e não adianta perguntar por que ela faria isso.”

“Tudo o que importa é que pode.”

Sobre o autor

Renê Fraga

é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks - empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

Comente!

error: