Teletransporte é realmente possível?

star-trek-teletransporte

Estudantes de física, da Universidade de Leicester, Inglaterra, calcularam o tempo que levaria para teleportar alguém entre dois pontos.

Este é um grampo de ficção científica visto na série ‘Star Trek’, onde a habilidade de se teletransportar de um ponto no espaço para outro, é algo considerado impossível devido à quantidade de energia necessária e, também, pelas dúvidas se um ser humano seria capaz de sobreviver a tal viagem.

Agora, quatro estudantes de física de Leicester anunciaram ter descoberto o tempo que levaria para percorrer um único teleporte.

Supondo-se que o processo de teletransporte exigiria uma pessoa a ser representada como dados transferíveis, a quantidade total de bits necessários somariam um número 43 dígitos.

Comunicar os dados para o local de destino, então, tomaria cerca de 4.850.000.000.000.000 anos, o equivalente a 350 mil vezes toda a idade do universo.

"Nós empregamos várias aproximações para determinar a quantidade de dados necessários em bits para armazenar completamente um código genético humano e de informação neural, e a relação sinal-ruído dos equipamentos", disse David Starkey, um dos estudantes envolvidos.

Em junho, pesquisadores do Instituto Niels Bohr escreveram na revista Nature Physics que eles foram capazes de teletransportar informações entre duas nuvens de átomos de gás em uma distância de 48 centímetros.

Estes resultados foram mais um passo para o uso comercial de uma rede de comunicação quântica.

Comente!