As esferas de pedra da Costa Rica

esferas-costa-rica-2

Um dos mais estranhos mistérios da arqueologia foi descoberto em Diquis Delta na Costa Rica. Desde 1930, centenas de bolas de pedra têm sido documentadas, variando em tamanho de alguns centímetros a mais de dois metros de diâmetro.


Algumas pesam cerca de 16 toneladas. Quase todas são feitas de granodiorito, uma pedra dura e ígnea. Esses objetos são ditos como "esculturas monolíticas" feitas por mãos humanas.

O número de esferas chegam aos 300. As grandes pesam várias toneladas. Hoje, elas decoram os edifícios oficiais, tais como as Assembleias Legislativas, hospitais e escolas. Você pode encontrá-las em museus. Você também pode vê-las como símbolos de status em casas e jardins dos ricos e poderosos.

esferas-costa-rica

As pedras teriam vindo do leito do rio Térraba, para onde foram transportados por processos naturais de fontes de origem nas montanhas de Talamanca. Esferas inacabadas nunca foram encontrados.

As esferas de pedra da Costa Rica têm sido objeto de especulações pseudocientíficas, desde a publicação de Erich von Däniken "Eram os Deuses Astronautas" em 1971.

Mais recentemente, elas ganharam uma atenção renovada como resultado de livros que exploram histórias do mundo antigo, mistérios sobrenaturais e civilizações perdidas.

Embora alguns desses autores são muitas vezes as representam como "descobertas", elas são conhecida pelos cientistas desde 1940. Investigação arqueológica das bolas de pedra começou logo em seguida, com a primeira publicação acadêmica em 1943.

Desde que foram encontradas, muitas dessas bolas foram destruídas e dinamitada por caçadores de tesouro e quebrados por atividades agrícolas. No momento de um grande estudo realizado em 1950, 50 bolas foram registados como sendo in situ. Hoje, apenas um punhado são conhecidos por estar em seus locais originais.

esferas-costa-rica-3

Comente!