A origem e evolução dos Anjos

anjos

Os anjos, descritos pela Bíblia, serviam como enviados de Deus ou "mensageiros". Fora isso, as escrituras deixam muito espaço para interpretação.


É uma visão comum ver um anjo em cima de uma árvore de Natal, mas onde é que estes seres se originam? Houve muitas formas diferentes de anjos ao longo dos séculos e não eram sempre retratados como seres alados banhado em luz.

Faz um tempo que anjos não têm uma forma física e tem sido cada vez mais considerados como mentes desencarnadas, enquanto uma outra variação retratada como guardiões de penas.

"Há muitas coisas interessantes na teologia sobre os anjos, e de certa forma nós perdemos o dom para isso", disse John Cavadini, professor de teologia na Universidade de Notre Dame.

"Nós tendemos a pensar em anjos como coisas que nós temos que procurar em um cartão Hallmark," acrescentou Cavadini. "Mas muitas pessoas, especialmente na Antiguidade, eram muito interessados neles”.

Embora os americanos modernos gastem menos tempo pensando sobre os anjos como os antigos faziam, os americanos tendem a acreditar que mensageiros celestes estão entre nós, e ativamente assim.

55 por cento dos americanos acham que foram protegidos por seus anjos da guarda em algum momento de suas vidas, de acordo com uma pesquisa da Universidade Baylor 2008 conduzido pela organização Gallup.

"Eu estive olhando mais de 1.100 histórias de pessoas que revelam experiências com seus anjos da guarda", o sociólogo Baylor Carson Mencken disse.

"As pessoas falam em acidentes automobilísticos, principalmente acidentes em que alguém foi morto. Outros foram vítimas de assalto, afogamentos ou tiveram em combate, experiências de quase morte", disse Mencken.

"Com base em nosso estudo, muitas das pessoas que sobrevivem alegam que sua sobrevivência esteve ligada aos seus anjos da guarda", disse ele.

Na maioria desses casos, acrescentou, os anjos não são vistos, mas apenas sentidos. E ainda para muitos cristãos, os seus guardiões celestiais são tão reais quanto as de suas árvores de Natal.

Comente!