Faraó Aquenáton era um rei extraterrestre do antigo Egito?

Um grande número de especialistas teorizou por anos que o Egito Antigo e sua história estão cobertos por um grande mistério. De suas obras imponentes à sua mitologia, houve dezenas de perguntas que a egiptologia não conseguiu responder.

Agora, um novo estudo sugere que os antigos faraós do Egito foram submetidos à engenharia genética por seres extraterrestres. 


Poderia ser esta a última conexão com os “deuses”? A principal razão para este estudo está focada no Rei Akhenaton e sua estranha aparência associada a seres extraterrestres.

Evidência de hibridização humana e extraterrestres no Egito Antigo

De acordo com novos estudos, resultado de sete anos de pesquisas e mapeamento do genoma dos nove antigos faraós do Egito, concluiu-se que esses antigos governantes estão cercados de grandes mistérios. 

Alguns pesquisadores chegam a pensar que os antigos faraós egípcios poderiam ter uma grande conexão com outros mundos impressa em seu DNA. Embora a múmia de Akhenaton ainda não tenha sido encontrada (pelo menos oficialmente), muitos afirmam que seus estranhos costumes apontam para uma origem totalmente enigmática, que muitos asseguram, poderia se relacionar aos deuses extraterrestres.

E 1352 a. C., Akhenaton ascendeu ao trono como o décimo faraó da XVIII dinastia. Quase imediatamente, ele instituiu uma série de modificações religiosas bastante radicais, incluindo a proibição de referências a vários deuses. 

Ele abandonou o politeísmo egípcio tradicional e introduziu a adoração a Aton, um objeto em forma de disco.

A primeira prova de que os humanos não são da Terra no Egito Antigo

Muitos especialistas concluíram que os seres humanos não pertencem à Terra. Um dos nomes mais marcantes entre esses especialistas é o do ambientalista americano, Dr. Ellis Silver, que apresentou seu livro intitulado “Os humanos não são da Terra”. 

O ambientalista afirma que os humanos não podem ser nativos da Terra, podendo ter chegado separados de outros lugares. Silver apresenta argumentos baseados na fisiologia humana, o que sugere que não evoluímos ao lado de outras formas de vida no planeta, mas que viemos de outras partes do universo, trazidos aqui por seres extraterrestres, dezenas de milhares de anos atrás.

Silver acredita que algumas das doenças crônicas que a raça humana sofre, como dores nas costas, poderiam ser um sinal importante que mostraria que os humanos evoluíram em um ecossistema diferente. 

Silver também menciona outras características apenas humanas, como o fato de que as cabeças dos bebês são relativamente grandes e as mulheres têm problemas para dar à luz. No passado, isso costumava ser fatal para a mãe, para a criança ou para ambos.

Akhenaton, o possível rei extraterrestre

Para apoiar isso, os pesquisadores se concentraram em diferentes anormalidades médicas singulares para explicar o aparecimento de Akhenaton. Entre eles, está a estranha síndrome de Frohlich, síndrome de Klinefelter ou síndrome de Marfan. 

Mas a verdade é que os especialistas não concordam. O pensamento não convencional sugere que Akhenaton poderia, de fato, ser o resultado de uma intervenção extraterrestre e que sua misteriosa aparência e forma de governar o Egito é, sem dúvida, uma indicação que pode apontar para uma conexão com outro mundo.

Então, é possível que a múmia de Akhenaton tenha permanecido escondida, já que é evidência de contato extraterrestre? Embora os corpos de muitos faraós e membros de suas famílias tenham sido preservados quase perfeitamente, nenhuma mãe de Akhenaton foi encontrada. 

Muita gente pensa que não conseguimos encontrar na múmia deste rei, pois ele iria reescrever totalmente a história e origem da humanidade e do Egito Antigo, como o conhecemos.

Comente!