Varreduras de radar sugerem câmara escondida em tumba do Rei Tut

Uma nova pesquisa por radar da tumba do jovem faraó revelou a possível existência de uma sala escondida.

A ideia de que poderia haver uma câmara escondida em algum lugar dentro da tumba do rei Tutancâmon – possivelmente até a câmara mortuária perdida da própria rainha Nefertiti – certamente não é novidade.


Em 2015, o Ministério Egípcio de Antiguidades autorizou o uso de equipamentos de escaneamento dentro da tumba para procurar evidências de quartos escondidos depois que o arqueólogo britânico Nicholas Reeves descobriu o que ele pensava ser sinais de portas secretas nas paredes da tumba.

Foram realizadas várias varreduras que produziram resultados conflitantes e inconclusivos, mas agora, cinco anos depois, uma nova pesquisa de radar penetrante no solo, liderada pelo ex-ministro egípcio de antiguidades Mamdouh Eldamaty, mais uma vez revelou possíveis sinais de uma câmara escondida.

As descobertas, que foram recentemente apresentadas ao Conselho Supremo de Antiguidades do Egito (SCA), descrevem um espaço anteriormente desconhecido como um corredor atrás da câmara funerária.

O egiptólogo Ray Johnson descreveu a descoberta como “tremendamente emocionante”.

“Claramente, há algo do outro lado da parede norte da câmara funerária”, disse ele.

Se realmente houver uma câmara escondida – especialmente uma que contenha os restos da rainha Nefertiti – provavelmente seria uma das maiores descobertas arqueológicas de todos os tempos.

Comente!