Cientista da Voyager diz que Encélado pode abrigar vida

O comando científico das missões históricas Voyager da NASA sugeriu que revisitássemos a lua gelada de Saturno.

O professor Ed Stone, que aos 83 anos ainda está trabalhando em uma variedade de projetos espaciais, certamente não é estranho a explorar o sistema solar, pois serviu como cientista de projeto do programa Voyager da NASA, que lançou duas das missões espaciais mais audaciosas já realizadas.


No momento, as Voyager 1 e a Voyager 2 viajaram mais longe da Terra do que qualquer outro objeto feito pelo homem na história e permanecem totalmente operacionais, apesar dos 40 anos de viagem no espaço.

Sua missão original de visitar os quatro gigantes do gás foi possível graças a uma rara configuração planetária que acontece apenas uma vez a cada 175 anos – uma oportunidade que a NASA não podia perder.

De todos os mundos que as sondas Voyager visitaram durante suas viagens, porém, é a lua de Saturno, Encélado, que o professor Stone acredita ser o lugar mais promissor para procurar sinais de vida alienígena.

“Nós realmente precisamos voltar e olhar para a lua”, disse ele. “Sabemos que o gelo da água evapora – sob gêiseres – do pólo sul. Está nevando o tempo todo. Isso significa que há água líquida sob a crosta gelada. Aqui na Terra, onde quer que haja água, há vida microbiana”.

Uma opção seria coletar amostras dessa água e analisá-las em busca de evidências de vida.

“Há pessoas pensando em como voar pelos gêiseres”, disse Stone. “

“Os micróbios são as coisas mais prováveis ??de encontrar. Queremos ver isso para ver se os micróbios estão relacionados aos da Terra ou distintamente diferentes”.

Comente!