Esqueletos antigos encontrados usando ‘capacetes de caveira’

Os esqueletos de dois bebês desenterrados no Equador estavam usando capacetes feitos de outros crânios.

A descoberta um tanto sombria foi feita por arqueólogos que estavam escavando o antigo complexo ritual de Salango, situado na costa central do Equador.


Os esqueletos, que datam de 2.100 anos, usavam ‘capacetes’ feitos a partir dos cofres cranianos dos crânios de outras crianças – algo que nunca havia sido visto antes na região.

Os arqueólogos só podem especular sobre as circunstâncias que cercam o enterro, pois não há como dizer exatamente o que matou os bebês no túmulo ou as crianças das quais os crânios foram feitos.

No entanto, acredita-se que os capacetes do crânio possam ter servido como uma forma de proteção espiritual, talvez porque os bebês tenham morrido em uma idade tão jovem.

As pessoas da época tinham “preocupação em proteger e fortalecer ainda mais as cabeças”, observaram os arqueólogos.

As figuras ancestrais encontradas no local pareciam confirmar que era esse o caso.

Uma descoberta particularmente notável foi que a área havia sido coberta de cinzas pouco depois do enterro, sugerindo que uma erupção vulcânica potencialmente devastadora ocorreu.

“O tratamento dos dois bebês [pode ter sido] parte de uma resposta ritual maior e complexa às consequências ambientais da erupção”, especularam os pesquisadores.

Comente!