Mistério ufológico escocês ainda dura 40 anos depois

Um encontro com um objeto voador não identificado deixou um trabalhador florestal abalado e coberto de hematomas.

O incidente, que ocorreu em 9 de novembro de 1979 em Dechmont Law, em Livingston, West Lothian, começou quando o trabalhador florestal Robert “Bob” Taylor inesperadamente tropeçou em um grande objeto esférico em uma clareira na floresta enquanto passeava com seu cachorro.


Descrito por Taylor como uma “cúpula voadora”, o objeto parecia pairar alguns centímetros acima do solo e sua superfície era feita de “um material metálico escuro com uma textura áspera como uma lixa”.

As coisas logo deram uma guinada bastante sinistra, no entanto, quando duas pequenas esferas com pontas metálicas surgiram, agarraram suas roupas e começaram a arrastá-lo pela grama.

Foi nesse momento que Taylor ficou inconsciente, mas quando acordou algumas horas depois, descobriu que suas roupas estavam rasgadas e que ele havia sofrido uma série de cortes e contusões por todo o corpo.

Mais tarde, ele relatou sua provação à polícia que a registrou como um ataque, no entanto, apesar de uma extensa investigação, nenhuma explicação para sua experiência foi encontrada.

Taylor faleceu em 2007, nunca tendo descoberto exatamente o que aconteceu com ele.

“Este caso está acima da cabeça de qualquer outro caso escocês e tem a prestigiada marca de ser o único caso oficialmente investigado pela polícia e laboratórios de ciências forenses da Grã-Bretanha”, disse Malcolm Robinson, um dos investigadores envolvidos no caso.

“A maioria, se não todos, os pesquisadores britânicos de OVNIs diriam que este único caso fornece a melhor evidência de que algo, não desta Terra, ocorreu naquela madeira solitária e que hoje, permanece no teste do tempo como um dos maiores casos de OVNIs da ufologia britânica “.

Comente!