Cometa interestelar pode ter ‘água alienígena’ em seu interior

Os astrônomos determinaram que o cometa 2I / Borisov pode estar carregando água de um sistema solar distante.

Observado pela primeira vez em 30 de agosto, o cometa, que é o segundo objeto interestelar confirmado a visitar nosso sistema solar, está em uma órbita hiperbólica e é maior que ‘Oumuamua’, que foi descoberta em 2017. Chegará


A sua aproximação mais próxima do Sol (periélio) em dezembro, dando aos astrônomos uma rara oportunidade de observá-lo com o máximo de detalhes possível antes que desapareça no espaço interestelar.

Tais observações já revelaram que o gás cianogênio está sendo ejetado da superfície do cometa e agora uma equipe liderada por Adam McKay, do Centro de Vôo Espacial Goddard da NASA, em Maryland, descobriu algo ainda mais emocionante – a possível evidência de água.

Ao usar o Observatório Apache Point, no Novo México, para estudar a luz refletida na superfície de 2I / Borisov, os pesquisadores conseguiram detectar grandes quantidades de oxigênio – um sinal potencial de que o gelo da água se transforma de sólido em gás. cometa aquece do calor do sol.

“Se uma molécula de água sublima a superfície, ela é liberada como vapor de água”, disse McKay.

Se a equipe estiver correta, esta seria a primeira vez que a água de uma parte distante do cosmos é detectada aqui em nosso próprio sistema solar.

Alguns cientistas teorizaram que cometas como esse poderiam carregar micróbios de um planeta para outro, espalhando vida por todo o universo.

Estudar 2I / Borisov também pode nos ensinar muito sobre as origens do nosso próprio sistema solar.

“Somos especiais como sistema planetário ou somos muitos sistemas planetários como o nosso?” disse McKay. 

“Isso tem implicações para a origem da vida e como a vida é comum em todo o universo”.

Comente!