Existe uma explicação científica para o déjà vu?

Muitos de nós já experimentamos deja vu em algum momento de nossas vidas, mas o que exatamente causa essa sensação?

Já entrou em um quarto pela primeira vez e teve aquela sensação estranha de que você já esteve lá antes?


Ao longo dos anos, houve inúmeras explicações não oficiais para o déjà vu, que vão de uma “falha na Matrix” a recordar uma experiência de uma vida passada, mas há uma resposta científica oficial?

Vários estudos tentaram recriar o déjà vu sob demanda em condições de laboratório, incluindo um em 2006, liderado pelo Leeds Memory Group, que usava a hipnose para criar memórias simples que depois eram esquecidas e depois lembradas através de certos gatilhos.

Mais recentemente, a realidade virtual foi usada para provocar um sentimento de familiaridade incerta, expondo os voluntários a mundos virtuais de jogos com layouts idênticos, mas com diferentes texturas e cenários.

A explicação mais comum do déjà vu é que é um fenômeno de memória que é acionado quando uma pessoa vincula uma experiência a uma memória existente que é muito semelhante, mas não corresponde exatamente.

Em um estudo, no entanto, quando a imagem por ressonância magnética (fMRI) foi usada para escanear os cérebros de 21 voluntários enquanto experimentavam o déjà vu, as descobertas sugeriram que era a parte do cérebro envolvida na tomada de decisões e não a memória que era mais ativa .

Isso pode significar que o que percebemos como déjà vu é na verdade nosso cérebro tentando lidar com o conflito entre o que realmente experimentamos e o que achamos que experimentamos.

Comente!