Devemos deliberadamente “infectar” Marte?

Um novo artigo sugeriu que talvez não tivéssemos outra opção senão espalhar microorganismos para o Planeta Vermelho.

Até agora, todas as missões espaciais envolviam um meticuloso processo de esterilização, projetado para impedir a propagação de contaminantes indesejados para outros mundos.


Mas e se a disseminação de microrganismos da Terra fosse não só inevitável, mas inevitável?

Em um novo artigo, os cientistas argumentam que, para que a humanidade viva verdadeiramente em Marte, será necessário trazer os microorganismos que nossa espécie conta para sua sobrevivência.

Não apenas isso, mas pode ser benéfico introduzir deliberadamente esses micróbios, em um esforço para iniciar o processo de terraformação do planeta e, finalmente, torná-lo mais hospitaleiro para os seres humanos.

“A introdução microbiana não deve ser considerada acidental, mas inevitável”, escreveram os autores do estudo. 

“Nossa hipótese é a quase impossibilidade de explorar novos planetas sem transportar e / ou entregar nenhum viajante microbiano”.

Certamente é verdade que, na Terra, a vida depende desses microorganismos para sobreviver.

“A vida como a conhecemos não pode existir sem microorganismos benéficos”, disse o co-autor do estudo, Jose Lopez, professor da Universidade Nova do Sudeste. 

“Para sobreviver em um estéril (e até o momento todas as viagens nos dizem) planetas estéreis,

Talvez, para realmente colonizar um mundo alienígena, precisaremos aceitar o fato de que a esterilidade completa do ambiente circundante é mais ou menos impossível.

Comente!