Soldado americano fala sobre Incidente de Rendlesham

Um veterano dos EUA que estava na RAF Bentwaters falou sobre o incidente de OVNIs em Rendlesham Forest.

Às vezes chamado de “Roswell da Grã-Bretanha”, os eventos que ocorreram na base aérea dos EUA no final de dezembro de 1980 continuam sendo um dos mistérios mais duradouros do século XX.


A estranheza começou em 26 de dezembro, quando soldados americanos estacionados na RAF Woodbridge testemunharam um objeto desconhecido descendo para a floresta. Ao investigar, eles encontraram um objeto metálico brilhante que parecia se mover através das árvores quando se aproximaram. Quando voltaram no dia seguinte, encontraram três impressões triangulares no chão no mesmo local.

Em 28 de dezembro, o objeto apareceu pela segunda vez, levando o vice-comandante da base, tenente-coronel Charles Halt e um grupo de militares a se aventurar na floresta para investigar.

O que eles viram naquela noite iria assombrá-los pelo resto de suas vidas.Agora Michael Smith, que fazia parte da 81ª Esquadra de Polícia Aerotransportada da RAF Bentwaters no momento do incidente, se apresentou para falar sobre sua própria experiência.

“Um mês antes da base ser alertada, fui chamado e entrei em um bunker perto de um dos portões”, disse ele. “Eu estava fazendo xixi lá fora quando vi uma luz laranja brilhante na floresta.”

“Era uma bola avermelhada. Parou bem na minha frente – apenas ficou lá e pairou a um metro do chão e pedi reforços, morrendo de medo.”

Poderia ter sido o mesmo objeto que Halt e seus homens encontraram algumas semanas depois?

A busca por respostas continua.

Comente!