Curiosidades

Geoglifos de pássaros de Nazca retratam espécies ‘exóticas’

Um novo estudo reacendeu o debate sobre os misteriosos desenhos e porque eles foram criados.

Situadas em um remoto planalto árido no sul do Peru, as Linhas de Nazca são uma série de desenhos artísticos espetaculares, incluindo imagens de aranhas, macacos, beija-flores, peixes e lagartos, gravados no chão do deserto há quase 2.000 anos.


Decifrar o significado por trás das imagens, no entanto, provou ser um desafio.

Agora, um novo estudo realizado por um trio de pesquisadores do Japão sugeriu que estudos anteriores podem ter interpretado mal as espécies exatas de pássaros representadas em algumas das imagens.

Uma análise ornitológica revelou que o geoglifo que se pensa ser um beija-flor é na verdade um eremita – um subgrupo específico de beija-flor nativo das florestas do norte e leste do Peru.

Acredita-se agora que outra imagem descrita simplesmente como “um pássaro” seja um tipo de pelicano, como é um geoglifo separado que anteriormente se pensava representar um pássaro guano.

Os pesquisadores não foram capazes de identificar todos os 16 geoglifos de aves, no entanto, é possível que alguns deles mostrem espécies que já foram extintas.

Curiosamente, os resultados parecem sugerir que espécies exóticas de aves não-nativas podem ter um significado especial para os povos antigos que criaram os geoglifos.

“Se as aves exóticas / não locais não fossem significativas para o povo de Nazca, não haveria razão para desenhar seu geoglifo”, disse o co-autor do estudo, Masaki Eda, do Museu da Universidade de Hokkaido, no Japão.

“Portanto, a existência deles deve estar intimamente relacionada ao objetivo de gravar geoglifos”.

“Mas o motivo é difícil de responder.”

Sobre o autor

Renê Fraga

é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks - empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

Comente!

error: