Curiosidades

Data Limite de Chico Xavier: Extraterrestres nos deram um prazo de 50 anos para salvar a humanidade?

Você já ouviu falar no famoso brasileiro Chico Xavier? Você sabia que estamos atualmente em liberdade condicional? Que esta permissão foi nos dada por extraterrestres? E o resultado disso determinará o destino humano?

Chico Xavier, também conhecido como Francisco Cândido Xavier, foi um extraordinário ser humano, nascido em Pedro Leopoldo, Brasil, em 2 de abril de 1910.


Chico Xavier era um homem de coração e alma compassivos, grande filósofo e divulgador da doutrina espiritual.

Como resultado de suas habilidades mediúnicas e bondade, ele atraiu pessoas de todas as denominações e mesmo aquelas que não pertenciam a nenhuma religião.

Ele tinha uma forte precognição de eventos futuros. Frequentemente, ele receberia mensagens extraterrestres – mensagens que estavam fora dos limites deste planeta.

Suas habilidades para processar e sintetizar essas mensagens levaram a várias profecias que se tornaram realidade.

Mas uma história de Chico é algo que diz respeito à nossa existência como civilização humana.

O prazo final – A Data Limite

20 de julho de 1969, é um capítulo histórico do nosso progresso. Nesta data, Neil Armstrong foi o primeiro homem a pisar na Lua e fazer sua linha de renome: “Isso é um pequeno passo para o homem, mas um salto gigante para a humanidade.”

Alienígensm , então, nos concedem um prazo de não-guerra. Segundo Chico, por ocasião da chegada de um homem na Lua, em julho de 1969, realizou-se um encontro entre as forças celestes do nosso Sistema Solar, para certificar o progresso moral da sociedade terrena.

As forças angélicas do nosso Sistema Solar estavam preocupadas com o impacto nocivo da humanidade no equilíbrio planetário.

Levando em consideração que as nações mais poderosas do planeta se armaram a um grau sem precedentes, a questão nuclear foi levantada, juntamente com a questão das armas de destruição em massa.

E a partir desse momento, foi decidido após prolongados debates, segundo Chico, um prazo de 50 anos, a partir de 20 de julho de 1969 a expirar em 20 de julho de 2019.

Se não ocorresse uma guerra autodestrutiva nestes 50 anos, podemos esperar realizações fenomenais da ciência humana, a partir da Lua.

Em julho de 1969, um prazo de 50 anos começou.

Extraterrestres nos assistem. Chico falou sobre as duas oportunidades que temos como humanidade e este prazo. Ele chamou esse prazo de “a hora final” , que é a última chance para a humanidade progredir com a paz.

Nós teríamos dois caminhos para escolher. O caminho do bem – um caminho de respeito mútuo entre as nações. Um caminho que não deveria incluir guerras nucleares.

Se conseguirmos viver dessa maneira até a “hora final” , estaremos prontos para entrar em uma nova era de nossa existência. Consequências surpreendentes afetarão todas as esferas de nossas vidas.

Entraremos mais rápido em um processo de regeneração e recuperação planetária a partir de julho de 2019. Se e somente se as nações apoiarem uma a outra e não se envolverem em uma guerra de extermínio, o que teria consequências devastadoras para todos.

Se a humanidade escolher a pior opção – iniciar uma guerra nuclear, quem porá fim a ela será a própria Terra, exaurida pelos excessos humanos, pela exploração humana dos recursos naturais e pela punição da natureza.

A própria Terra responderá com terremotos e vulcões devastadores, levando a efeitos inimagináveis, especialmente para o hemisfério norte do planeta. Que neste caso ficará inabitável.

20 de Julho de 2019

Se aprendemos a nossa lição, nenhuma próxima Guerra Mundial irá acontecer. É claro que os conflitos locais continuarão a existir e cobrirão todo o planeta, mas um envolvimento global em um conflito certamente seria um desastre insuportável e inaceitável.

Sobre o autor

Renê Fraga

é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks - empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

Comente!

error: