Curiosidades

NASA prepara uma atmosfera alienígena na Terra

Cientistas do JPL têm trabalhado para simular as condições atmosféricas encontradas nos planetas “quentes de Júpiter”.

Esses infernais mundos extra-solares, que variam em tamanho de um terço a onze vezes a massa de Júpiter, orbitam sua estrela-mãe a uma distância extremamente próxima, resultando em períodos orbitais muito curtos de menos de dez dias, bem como temperaturas extremas milhares de graus.


A pesquisa envolveu o uso de um ‘forno’ especial de alta temperatura para aquecer o hidrogênio e o monóxido de carbono a temperaturas superiores a 1.100 graus Celsius – quase o mesmo que lava derretida.

Para melhor simular as condições encontradas em um mundo “quente de Júpiter”, a equipe também expôs a mistura a altas doses de radiação ultravioleta.

“Embora seja impossível simular exatamente no laboratório esses ambientes de exoplanetas rigorosos, podemos chegar muito perto”, disse o principal cientista do JPL, Murthy Gudipati.

Além de destacar novas informações sobre a opacidade das atmosferas desses gigantes gasosos, os resultados também revelaram a presença de vapor de água – algo que antes se pensava se formar apenas quando há mais oxigênio que carbono (como se opor a quantidades iguais de ambos) .

“Esses novos resultados são imediatamente úteis para interpretar o que vemos nas atmosferas quentes de Júpiter”, disse Mark Swain, cientista do exoplaneta da JPL. “Nós assumimos que a temperatura domina a química nessas atmosferas, mas isso mostra que precisamos observar como a radiação desempenha um papel.”

Sobre o autor

Renê Fraga

é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks - empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

Comente!

error: