Curiosidades

Cientistas encontram evidências de um “antigo universo”

Os físicos descobriram o que poderia ser evidência de buracos negros ‘fantasmas’ de um universo que existia antes do nosso.

A alegação notável gira em torno da detecção de vestígios de buracos negros há muito mortos na radiação cósmica de fundo de microondas – um resquício do nascimento do nosso universo.


De acordo com um grupo de físicos teóricos de alto nível, incluindo Roger Penrose, de Oxford, esses traços representam evidências de um universo cíclico – aquele no qual o universo não tem fim ou começo inerente, mas é formado, expande, morre e repete repetidamente. eternidade.

“Se o universo continuar e os buracos negros engolirem tudo, em um certo ponto, só teremos buracos negros”, disse Penrose à Live Science. “Então o que vai acontecer é que esses buracos negros irão gradualmente encolher.”

Quando os buracos negros finalmente se desintegram, eles deixam para trás um universo cheio de fótons e gravitons sem massa que não experimentam o tempo e o espaço.

Alguns físicos acreditam que esse universo vazio e pós-buraco negro se assemelhará ao universo ultra-comprimido que precedeu o Big Bang – assim todo o ciclo começará novamente.

Se a teoria do universo cíclico é verdadeira, significa que o universo já pode ter existido um número potencialmente infinito de vezes e continuará a circular ao redor e ao redor para sempre.

Quem sabe – talvez cada um de nós também tenha vivido incontáveis ??ex-existências também.

Sobre o autor

Renê Fraga

é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks - empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

Comente!

error: