Nova técnica poderia ver os humanos viverem a 150

Um novo tratamento regenerativo revolucionário que pode estender a vida humana poderia iniciar testes clínicos até 2020.

Desenvolvido pelo professor de Harvard David Sinclair e colegas da Universidade de New South Wales, o processo envolve a regeneração do corpo humano, reprogramando suas células.


Além de prolongar a vida humana, a técnica também tem o potencial de regenerar órgãos, curar a paralisia e até tornar as pessoas mais velhas férteis novamente.

Estima-se que o tratamento, que pode custar tão pouco quanto o preço de uma xícara de café por dia, esteja disponível para o público em geral dentro de cinco anos.

A chave para sua eficácia está na molécula nicotinamida adenina dinucleotídeo (NAD), que já é usada hoje para ajudar no tratamento de pacientes com doença de Parkinson.

De acordo com o professor Sinclair, no entanto, a pesquisa ainda precisa passar por testes e revisão por pares.

“Não recomendamos que as pessoas saiam e tomem precursores da NAD, já que ainda não testaram formalmente a segurança”, disse ele.

Espera-se que o teste humano do novo tratamento comece nos próximos dois anos.

Se é realmente tão eficaz quanto reivindicado, no entanto, continua a ser visto.

Comente!