Astrônomos detectam emissão de rádio muito brilhante de galáxia distante

Originando-se profundamente no universo, a explosão de rádio é de um quasar – o núcleo ativo luminoso de uma galáxia distante.

Os cientistas acreditam que essa intensa explosão de energia veio de um quasar situado a 13 bilhões de anos-luz de distância – o que significa que a emissão se originou em uma época em que o universo era muito mais jovem.


Analisando a explosão, será possível aprender mais sobre a história do cosmos.

“Estamos vendo o P352-15 como era quando o universo tinha menos de um bilhão de anos, ou apenas cerca de 7% de sua idade atual”, disse Chris Carilli, do Observatório Nacional de Radioastronomia (NRAO).

“Isso está perto do fim de um período em que as primeiras estrelas e galáxias estavam re-ionizando os átomos de hidrogênio neutros que permeiam o espaço intergaláctico”.

“Outras observações podem nos permitir usar este quasar como uma “lâmpada” de fundo para medir a quantidade de hidrogênio neutro restante naquele momento.”

Comente!