Inexplicável

Origem mítica de Tecpatl teria ligação com os extraterrestres

Tecpatl é um dos símbolos iconográficos mais complexos da mitologia asteca.

Esta faca expressa múltiplos significados que trazem uma visão complexa do mundo que está intimamente associada às noções de origem e ao sacrifício humano.


O Tecpatl (Flint), segundo os povos astecas, desceu do alto do céu em forma de faca.

Ao cair em Chicomoztoc (o Lugar das Sete Grutas), a matriz primária dos povos, ela se fragmentou em 1600 peças, e desses fragmentos emergiram mil e seiscentos deuses, os primeiros deuses aqui na Terra.

Esses deuses que emergem das Sete Grutas são os Centzonmimixcoa (quatro nuvens de cobras).

Na mitologia asteca, o tecpatl foi muitas vezes desenhado como uma simples lâmina de pederneira, afiada com alguns entalhes na borda, no Codex Borgia parece vermelho.

O tecpatl ou faca sacrificial foi um elemento importante nos rituais astecas. O tecpatl foi usado pelos sacerdotes astecas para abrir o peito das vítimas de sacrifício humano para extrair o coração que alimentaria os deuses, na esperança de que as ofertas traria bênçãos à humanidade.

No entanto, os teóricos dos antigos astronautas acreditam que a faca era, na verdade, uma nave alienígena que desceu dos céus. Esta nave, em formado de disco, pode ter se acidentado em sua descida.

Por desconhecer o que era aquele objeto aterrissando na Terra, os astecas o teriam representado com algo que lhes era mais familiar: a faca.

Sobre o autor

Renê Fraga

é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks – empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

Comente!

error: