Inexplicável

Jeffrey Alan Lash: um híbrido alienígena?

No dia de 17 de julho de 2015, a polícia recuperou o corpo falecido de Jeffrey Alan Lash de um veículo estacionado em Pacific Palisades, Califórnia.

Ele foi encontrado por duas mulheres, Catherine Nebron e Dawn VadBunker, que viram o carro com o cadáver dentro. O advogado Harland Braun é quem aparentemente informou as autoridades sobre a sua localização.


Braun foi contratado por Nebron e a descreveu como a noiva de longa data de Lash. Braun informou a mídia que Nebron e seu empregado e assistente, VadBunker, estavam com Lash no dia 4 de julho, quando morreu de causas provocadas por doença terminal. Eles estavam no mercado de uma mercearia no momento.

Depois que Lash morreu, as mulheres conduziram o veículo, deixaram o corpo e fugiram para Oregon. Braun afirmou que as duas fizeram isso pois elas acreditavam que Lash era um híbrido humano-extraterrestre trabalhando para agências de inteligência dos EUA e que seus contatos logo recuperariam o corpo.

Elas supostamente optaram por não procurar tratamento médico para o falecido decido razões semelhantes e procuraram seguir suas instruções pré-estabelecidas.

Ao voltar para Los Angeles a partir de Oregon, cerca de doze dias depois, Nebron encontrou os restos de Lash ainda sentados. Aparentemente, então, ela contatou Braun para assistência e representação legal, e o advogado notificou as autoridades do órgão.

A polícia procurou posteriormente um condomínio de propriedade de Nebron e foi verificado como sendo a residência dela e Lash, que estava localizado nas proximidades de onde ela e VadBunker deixaram o carro contendo o cadáver.

A busca resultou no confisco de cerca de 1200 armas, armas adicionais e literalmente toneladas de munições estimadas em milhões de dólares. O condomínio de dois quartos e 2.000 metros quadrados estava localizado em uma área relativamente exclusiva e foi avaliado em US$ 750.000 a US$ 1 milhão.

A polícia preencheu a entrada e um beco nas proximidades com itens trazidos do condomínio. Um capitão da polícia LA descreveu a cena como o pior entesouramento de armas que já tinha visto em sua carreira de 27 anos. Cerca de US$ 230.000 em dinheiro foram confiscados do condomínio e supostamente encontrados na garagem de um vizinho.

Relatos da mídia diziam que os vizinhos acreditavam que ele era um agente de inteligência e que não sabiam como todas aquelas armas e caixas tinha ido parar ali. Eles não também não teriam notado como todos aqueles itens foram entregues na residência.

Lash foi adicionalmente reportado ter possuído muitos veículos, um dos quais foi descrito como um SUV equipado para dirigir debaixo d’água.

O marido de VadBunker, Jim Curry, disse aos jornalistas que o trabalho da mulher implicava alugar garagens em todo o sul da Califórnia para armazenar o que ele descreveu como dezenas de veículos de Lash.

A história, segundo Curry, era que Lash trabalhava para a CIA e tinha outros agentes que talvez precisassem de veículos.

Os detetives começaram a descobrir mais informações sobre VadBunker, incluindo uma carta estranha que ela escreveu aos pais, na qual a mulher descreveu suas ações recentes como tendo sido pelo bem do mundo.

A mãe de VadBunker, Laura VadBunker, corroborou a existência da história híbrida para a mídia, afirmando que todo o episódio era “pior do que um filme da Twilight Zone”.

“Ele era parte alienígena e parte humana e iria salvar o mundo”, acrescentou Laura VadBunker .

As autoridades, até o momento, não divulgaram os resultados de suas investigações sobre as origens das armas, dinheiro e itens adicionais levados sob custódia.

Entretanto, de acordo com o consultório do médico legista, o corpo de Lash não pode ser oficialmente identificado por não possuir qualquer impressão digital.

“Nós não fomos capazes de obter impressões digitais”, disse Craig Harvey, responsável pela identificação, que não soube explicar o motivo.

As autoridades, então, disseram na época que iriam tentando determinar a identidade através de registros dentários ou raios-X. Nada mais foi divulgado desde então já que o homem não tinha família, antecedentes criminais ou trabalho.

Outro ponto estranho da história é que os carros de Lash não tinham placas e eram compostos de quatro SUVs da Toyota fortemente modificadas para o combate e capazes de operar em vários tipos de terreno.

Funcionários de um restaurante, próximo do local, disseram reconhecer o homem e afirmaram que ele gostava de comer filé mignon cru todos os dias e sempre pago em dinheiro.

Teria Jeffrey Alan Lash sido um híbrido alienígena trabalhando para o governo americano?

Sobre o autor

Renê Fraga

é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks - empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

error: