Curiosidades

Sonda Cassini da NASA captura ruído assustador entre os anéis de Saturno

Há som nas estrelas – mas não é o que os cientistas esperavam. A espaçonave Cassini da NASA fez uma gravação estranhamente vazia do espaço entre os anéis de Saturno.

“Foi um pouco desorientador – não estávamos ouvindo o que esperávamos ouvir”, disse William Kurth, líder da equipe de radio da Cassini.


“Eu escutei os dados desde o primeiro mergulho várias vezes e eu provavelmente posso contar o número de impactos de partículas de poeira que eu ouço”.

A gravação, que foi feita em 26 de abril, é principalmente estática com alguns pings erráticos, sinalizando que a área entre os anéis de Saturno consiste em muito menos poeira espacial do que se acreditava anteriormente.

A NASA disse que as partículas que eles encontraram não eram maiores do que fumaça, aproximadamente um mícron, ou milésimos de milímetro.

Em contraste, Cassini detectou centenas de partículas por segundo quando cruzou o plano dos anéis de Saturno.

Os sons produzidos pela RPWS, que detecta ondas de rádio e plasma e depois as converte em sons, difere do que seria ouvido com uma orelha humana, que não seria capaz de capturar qualquer ruído no vácuo do espaço.

Mais dados são esperados da Cassini nos próximos dias à medida que se aproxima do fim de sua missão.

Em 15 de setembro, a embarcação está programada para mergulhar em Saturno, transmitindo o máximo possível até sua eventual morte à medida que ele queima.

Lançado em 1997, a Cassini forneceu imagens nunca vistas antes da atmosfera de Saturno e as luas próximas, incluindo o calor de um oceano sob a superfície da lua Encélado e a corrente de jato hexagonal de Saturno.

Sobre o autor

Renê Fraga

é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks - empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

error: