Curiosidades

Misterioso SOS na Austrália foi explicado

A polícia revelou que o sinal de socorro era genuíno e que foi deixado no interior da Austrália em 2013.

O sinal “SOS” provocou uma busca extensa da região ao longo dos temores de que alguém se tornou estranho no meio do nada.


As letras ‘SOS’ tinham sido enunciadas e organizadas com dezenas de pequenas pedras e pareciam ter sido deixadas por alguém que precisava de ajuda genuína.

Uma busca da área remota, situada a 400 km da cidade de Broome, tinha indícios de uma fogueira, mas nenhuma pista para explicar quem poderia ter estado lá.

No entanto, a polícia na Austrália revelou que o sinal foi provavelmente criado por um homem e uma mulher que viveram ali perdidos, pelo menos, por quatro anos.

A teoria teria sido desenvolvida após o irmão do homem desconhecido contactar os investigadores.

“O irmão viu um artigo na BBC “, disse o sargento Dave Rudd, da polícia da Austrália Ocidental.

O homem, chamado John, disse que seu irmão – identificado apenas como Robert – e uma companheira estavam a bordo de um iate que ficou preso em Swift Bay, a cerca de 500 km da cidade de Broome em 2013.

O casal embarcou numa balsa de emergência que, em algum momento, “foi atacada por um par de crocodilos”, mas conseguiram chegar a costa em segurança e construiu o sinal SOS.

Sgt Rudd disse ainda que eles sobreviveram em rações, encontraram água fresca e foram eventualmente resgatados por outro iate passando.

Diferente do que muitos pensavam, o caso não parece ter ligações com extraterrestres e, nem mesmo, com uma possível “desova” de abduções.

Sobre o autor

Renê Fraga

é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks – empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

Comente!

error: