Inexplicável

Mistério da Cachoeira de Sangue da Antártida ganha nova explicação

Os pesquisadores fizeram uma nova descoberta em relação a um dos recursos naturais mais incomuns da Antártida.

Descoberto pela primeira vez em 1911, a desconcertante cor vermelho-sangue da bem conhecida ‘Cachoeira de Sangue’ da Antártida permaneceu um tópico de intrigas e debates científicos durante anos.

Estudos iniciais apontavam para o resultado de algas vermelhas. Uma segunda explicação foi dada a partir da ideia de a salmoura rica em ferro, ao entrar contato com a água e o ar, ficaria vermelha.

Agora, após um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Alaska Fairbanks e do Colorado College, uma fonte extensa de água salgada foi encontrada sob a geleira e poderia explicar onde esta água salobra está realmente vindo.

Para encontrá-la, a equipe usou um tipo especial de radar para rastrear o fluxo de água até a cachoeira.

“Embora pareça contra-intuitivo, a água liberta calor à medida que congela, e o calor aquece o gelo mais frio”, disse o geólogo Erin Pettit da UAF.

“O calor e a baixa temperatura de congelamento da água salgada tornam possível o movimento do líquido”, disse um dos pesquisadores.

“A geleira é a mais fria conhecida para ter água persistentemente fluindo”.

cachoeira-de-sangue-2.jpg

Sobre o autor

Renê Fraga

é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks - empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

error: