Criptozoologia

Caça ao Pé Grande, financiada pelo estado, pode ser proibida nos EUA

Legisladores do Novo México querem tornar ilegal a caça de Pé Grande financiada pelo estado.

A controvérsia começou no ano passado, quando surgiu o Dr. Christopher Dyer, diretor da Universidade do Novo México, lançou uma conta US$ 7.000 para despesas relacionadas ao Pé Grande.

Pesquisador interessado no fenômeno Bigfoot, o Dr. Dyer passou anos tentando rastrear a criatura e no ano passado organizou uma conferência amplamente divulgada no campus, que contou com a participação de palestrantes de alto nível como o Dr. Jeff Meldrum e Rob Kryder.

Enquanto o evento foi muito bem sucedido, ele acabou custando ao contribuinte bastante muito dinheiro – como fez uma expedição para a criatura elusiva que foi realizado pelo Dr. Dyer alguns dias mais tarde.

“Quando você está gastando os recursos de cidadãos que pagam impostos sobre o que é completamente pseudo-ciência, isso é uma traição da confiança pública”, disse o instrutor de tecnologia do Novo México, Dave Thomas.

Agora, em resposta à questão, o senador George Munoz está patrocinando uma nova lei que vai essencialmente tornar ilegal a utilização de fundos públicos para a caça de “criaturas fictícias”, incluindo não só o Pé Grande, mas também, de acordo com a lei, Pokemon, Leprechauns e o Bogeyman.

“É triste que temos que fazer isso, pois eles não têm a ética, já que a Universidade do Novo México não tem a ética para parar isso”, disse Munoz. “E agora temos que elaborar algo para parar o que não é moralmente correto”.

Sobre o autor

Renê Fraga

é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks - empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.