Jedi ‘não é uma religião’ diz comissão no Reino Unido

O Templo da Ordem Jedi falhou em sua última tentativa de ser reconhecido como uma organização religiosa.

O jediismo, que se baseia na franquia de ficção Star Wars, pode parecer um pouco mais do que um fã-clube, mas enquanto suas origens estão firmemente enraizadas nos reinos da ficção científica, a organização evoluiu além dos filmes no qual foi originalmente baseado.


Infelizmente, porém, seus esforços para ser reconhecida como uma religião genuína não estão indo muito bem.

Mais recentemente, o grupo foi rejeitado pela Comissão de Caridade do Reino Unido, alegando que “falta o elemento espiritual ou não-secular necessário” para ser classificado como uma organização religiosa.

“A Comissão considera que não há provas suficientes de que jediísmo e Doutrina Jedi, como a promovida pelo Templo da Ordem Jedi seja um sistema suficientemente estruturada, organizada ou integrada de crença para constituir uma religião”, escreveu a Comissão em seu relatório.

Uma aplicação semelhante por um grupo Jedi separado também foi rejeitada na Nova Zelândia no ano passado.

“Nós colocamos muito trabalho na aplicação e realmente fizemos o nosso melhor para ilustrar por que nos consideramos uma religião e porque acreditamos que nós oferecemos benefícios não apenas para os nossos membros, mas também para o público em geral”, disse o psicólogo e porta-voz do Templo Brenna Cavell.

“Não se baseia em adorar a força ou George Lucas, embora muitos de nossos membros se refiram a um poder superior ou o transcendente como a força. Mas você poderia facilmente trocá-lo por Deus, o universo … é a mesma coisa para nós. Nós apenas escolhemos esse nome”.

Comente!