Gêmeas Pollock: evidências de reencarnação?

Em 1957, John Pollock, sua esposa, Florence Pollock, e seus dois filhos, Jacqueline, 6 e Joanna, 11, viviam uma vida perfeita na cidade de Hexham, Inglaterra. Até que uma tragédia, em 5 de maio de 1957, vitimou Jacqueline, Joanna, e seu amigo Anthony Layden, após serem atingidos por um carro enquanto caminhavam para a igreja.

John e Florence ficaram devastados, mas tinham esperança de que eles eventualmente teriam outros filhos. Suas preces foram atendidas, um ano depois, quando Florence deu à luz as gêmeas, Gillian e Jennifer. Foi quando as coisas ficaram estranhas para os Pollocks.


Enquanto cuidava das crianças, John notou algo estranho: uma linha branca na testa do bebê Jennifer que lembrava uma cicatriz da falecida Jacqueline costumava ter. E na parte de trás da perna de Jennifer, uma marca de nascença idêntica à de Jacqueline.

Nos próximos anos, as coisas foram mais ou menos normais para os Pollocks. Quando as gêmeas completaram 3 meses de idade, eles se mudaram de Hexam para a cidade de Whitley Bay. Ao retornar para Hexam durante uma visita quando as meninas tinham 4 anos, elas começaram a reconhecer lugares que nunca tinham ido lá antes. John e Florence foram muito confusos.

Intrigados, eles procuraram por velhos brinquedos que pertenciam as suas irmãs falecidas. As meninas foram capazes de citar adequadamente cada boneca e ursinho de pelúcia. John e Florence imaginaram que suas gêmeas seriam, de alguma forma, reencarnações de suas filhas falecidas.

Outro incidente estranho com as gêmeas ocorreu enquanto a família passava por um carro estacionado, mas em marcha lenta. As meninas entraram em um ataque de histeria, gritando, “O carro! Ele está vindo para nos pegar”.

As memórias estranhas continuaram a surgir até as meninas chegarem à idade de cinco anos. Após esta idade, as memórias da vida de suas irmãs mortas desapareceu por completo. Desde então, eles viveram uma vida normal na Inglaterra rural.

John e Florence nunca conversaram sobre a morte de suas filhas com as gêmeas até que elas fossem mais velhas. Não há nenhuma chance de que as meninas estavam agindo estranhamente a pedido de seus pais. Se era a reencarnação ou uma série de coincidências bizarras, a história das gêmeas Pollock continua a intrigar.

Comente!