Estrela com ‘megaestrutura alienígena’ ainda é um mistério

megaestrutura

Os astrônomos estão mais próximos de poder explicar o comportamento errático deste fenômeno estelar desconcertante.


Originalmente pego entre as constelações de Cisne e Lira pelo telescópio espacial Kepler, em 2009, a estrela conhecida como KIC 8462852 já comprovou ser um enigma para os astrônomos.

Ao contrário da maioria de outras estrelas que apresentam depressões periódicas ligeiras quando seus planetas passam em frente delas, este parecia apresentar indicativos anômalos de uma grande variedade, além de matéria desconhecida em órbita.

Em um estudo recente, os astrônomos Ben Montet e Joshua Simon investigaram por meio de todos os dados registrados pelo telescópio Kepler para encontrar vestígios desta estrela para comparação e análise.

Eles determinaram que o escurecimento da estrela parecia ocorrer em 0,34% ao ano, no entanto, inexplicavelmente, caiu para 2,5% para 200 dias antes de retornar a sua taxa de escurecimento original.

A dupla ainda tentou analisar centenas de outras estrelas semelhantes e próximas para procurar o mesmo tipo de comportamento, mas foram incapazes de encontrar qualquer outra coisa parecida.

Então, o que poderia ser responsável por estas observações peculiares?

Alguns cientistas propuseram a teoria de que uma vasta nuvem de poeira ou cometas podem ter gradualmente caido em direção a estrela, no entanto, outros apontaram que tal nuvem deveria ter aparecido nas varreduras infra-vermelhas e jamais foi encontrado qualquer evidência disso.

As teorias têm incluído a possibilidade de que o fenômeno é o resultado de uma grande estrutura artificial em órbita em torno da estrela – possivelmente uma mega estrutura alienígena.

Cientista do SETI tentaram procurar evidências de luz laser artificial dentro do vizinhança da estrela mas até agora os seus esforços não retornaram qualquer resultado.

Tal como está, o escurecimento peculiar do KIC 8462852 continua a ser um mistério total.

“Passamos muito tempo tentando nos convencer de que não era real”, disse Montet, um dos cientistas. “Parece que cada vez que alguém olha para a estrela, ela torna-se mais e mais estranha”.

Comente!