Cientistas descem em cratera gigante na Sibéria

escalada

O clima de inverno tornou possível para que os pesquisadores pudesse descer no buraco pela primeira vez.


Os cientistas tentam encontrar uma explicação conclusiva para as crateras misteriosas que apareceram durante a noite em julho e finalmente tiveram a oportunidade de entrar em um dos buracos após o frio ajudar a solidificar os lados.

Liderado por Vladimir Pushkarev, diretor do centro russo de exploração do ártico, a equipe entrou na cratera de 34 pés de profundidade localizada no topo de um lago congelado.

“Conseguimos ir para dentro do funil, tudo foi bem-sucedido”, disse Pushkarev. “Nós usamos o equipamento de escalada e é mais fácil de fazer isso no inverno, com o solo duro”.

Os pesquisadores levaram um número de amostras do lago e do gelo na esperança de determinar de uma vez o que teria causado o aparecimento dos misteriosos buracos.

A teoria mais recente sugere que os buracos tem orgiem por meio de explosões subterrâneas desencadeadas por bolsões de hidratos de metano, mas isso ainda não foi confirmado.

“A partir de agora nós podemos estudá-los corretamente e compreender a natureza da sua aparência”, disse Pushkarev.

Comente!