DNA do Abominável Homem das Neves corresponde a urso polar pré-histórico

yeti-foto

Cabelos de Yeti recuperados do Himalaia foram identificados como uma sub-espécie de urso raro.


O professor de genética Bryan Sykes, da Universidade de Oxford tinha a intenção de explorar o mito do enigmático Yeti ou "Abominável Homem das Neves" através da coleta e análise de amostras de cabelos recuperados de regiões do Himalaia, onde se acredita que a criatura exista.

Para a sua análise, ele realizou testes em duas amostras de cabelo, um de Ladakh e um de Bhutan. O que ele descobriu foi que uma das amostras corresponde um antigo urso polar da Noruega que data entre 40 mil e 120 mil anos.

"Este é um resultado interessante e completamente inesperado, que surpreendeu a todos nós", disse o professor Sykes. "Mas eu não acredito que há antigos ursos polares andando em torno do Himalaia."

Os resultados, contudo, sugerem a possibilidade de que a lenda sobre o Yeti poderia em parte ser atribuído à presença de ursos na região.

"Isso pode significar que há uma sub-espécie de urso pardo no alto do Himalaia que foi o ancestral do urso polar", acrescentou Prof Sykes. "Ou pode significar que houve uma hibridação entre o urso pardo e os descendentes do antigo urso polar."

Comente!