Sonda da NASA ouve “grito” no espaço ao deixar o sistema solar

De acordo com o Yahoo! News, um estranho e sobrenatural "grito" cumprimentou a sonda Voyager I da NASA ao se tornar o primeiro objeto feito pelo homem a entrar no espaço interestelar.

Uma estranho "uivo" foi detectado pelos instrumentos a bordo da sonda de 36 anos, que está a 19 bilhões de quilômetros do Sol, e foi transmitido de volta para os cientistas na Terra, a uma distância tão vasta que as ondas de rádio levam 17 horas para chegar até nós.


Os sons podem ser descritos como "assustador" e "fantasmagórica" e teriam origem em ondas de plasma no espaço.

"Estas freqüências estão dentro da faixa ouvida pelos ouvidos humanos", diz NASA. "A trilha sonora reproduz a amplitude e a frequência das ondas de plasma ouvido pela Voyager 1. As ondas detectadas pelas antenas do instrumento podem ser simplesmente amplificadas e reproduzidos por meio de um alto-falante".

Os "gritos" crescentes permitiu aos cientistas perceber que Voyager entrou pela primeira vez em "plasma interestelar" – um gás ionizado no espaço entre as estrelas – e isso teria acontecido em agosto de 2012.

"Essa conclusão é possível a partir de instrumento de ondas de plasma da nave espacial", disse Ed Stone, cientista do projeto Voyager baseado no Instituto de Tecnologia da Califórnia, Pasadena.

"A sonda de 36 anos está agora navegando por águas desconhecidas de um novo mar cósmico e tem nos trazido alguns detalhes desta viagem. Agora que temos novos dados fundamentais e acreditamos que este é o salto histórico da humanidade para o espaço interestelar”, disse Stone.

A descoberta dos sons estranhos – confirmam de fato que a Voyager havia entrado no espaço interestelar e foi possível graças a uma erupção no sol, que enviou uma explosão de "vento solar" para a nave.

"Em 9 de abril, as ondas e movimentos foram captadas pelos instrumentos da Voyager 1", informou a NASA.

"O campo das oscilações ajudou cientistas a determinar a densidade do plasma. As oscilações mostram que a nave espacial foi ‘banhada em plasma’ mais de 40 vezes mais densa do que o que a camada exterior da heliosfera. Densidade dessa espécie é de se esperar no espaço interestelar", explicaram.

A nave lançada em 1977, e tem viajado bilhões de quilômetros através do nosso Sistema Solar. Agora está tão longe da Terra que os seus sinais de rádio levam 17 horas para chegar. Voyager deverá continuar transmitindo até 2020.

Assista ao vídeo abaixo para ouvir o “grito”:

30 Replies to “Sonda da NASA ouve “grito” no espaço ao deixar o sistema solar

  1. É o grito de horror do povo brasileiro diante da imundice que os nossos governantes e empresários fazem dele e de nos o povo que os sustenta.

  2. Foi a Voyager que quando passou por Marte convenientemente parou de transmitir imagens.Poderiamos ter,então,confirmado ou descartado as fotos que mostram piramides e o famoso rosto de Marte.

  3. parece mais minha mae me chamando pra pegar o prato de almoço que já ta pronto kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Comente!