Em busca de uma internet galáctica alienígena

alienAstrônomo Geoff Marcy recebeu um novo financiamento para apoiar sua busca por civilizações extraterrestres. Tendo descoberto a maior parte dos primeiros exoplanetas, Marcy não é estranho na pesquisa de mundos alienígenas.

Depois de ter sido premiado com US$ 200.000 pela Fundação Templeton para financiar sua busca por vida extraterrestre, ele espera usar o maior telescópio do mundo, o Observatório Keck, no Havaí, para encontrar provas de uma rede sofisticada de comunicações alienígena.


O conceito é baseado na constatação de que comunicações de rádio tradicionais simplesmente não poderiam ir a um nível galáctico e que as tentativas de ouvir para tais sinais de uma civilização alienígena são predominantemente fútil.

“O universo é simplesmente muito grande para não haver uma outra civilização inteligente lá fora”, disse Marcy. “Realmente, a pergunta correta é: Quão longe está o nosso vizinho inteligente mais próximo? Eles podem estar a 10 anos-luz, a 100 anos-luz, um milhão de anos-luz ou mais. Nós não temos nenhuma idéia. ”

No campo de caça a planetas, Marcy é uma estrela. Afinal, o astrônomo da Universidade da Califórnia, em Berkeley, descobriu que quase três quartos dos 100 primeiros planetas descobertos fora do nosso sistema solar.

Será que ele vai seguir o bom trabalho e finalmente descobrir uma comunicação alienígena?

2 Replies to “Em busca de uma internet galáctica alienígena

  1. No universo pode haver ondas de comunicação que podem ser captadas facilment, como por exemplo ondas de rádio. A dificuldade é achar onde essas ”ondas” podem estar.

Comente!