As Pegadas do Diabo

As Pegadas do Diabo é um nome dado a um fenômeno que ocorreu em fevereiro 1855 em torno do estuário do Exe em South Devon, Inglaterra . Após uma forte nevasca, uma trilha de marcas apareceram durante a noite na neve cobrindo uma distância total de cerca de 40 a 100 milhas.

As pegadas eram assim chamados porque algumas pessoas acreditavam que eram as faixas de Satanás , como eram supostamente feita por um casco fendido . Muitas das teorias têm sido propostas para explicar o incidente, e alguns aspectos de sua veracidade também foram postas em causa.


Estas pegadas, a maioria das quais tinha uma média em torno de quatro centímetros de comprimento, três centímetros de diâmetro, entre oito e dezesseis centímetros de distância.

pegada-diabo

Na manhã seguinte os habitantes dessas cidades ficaram surpresos ao descobrirem as pegadas de um animal estranho, misterioso e onipresente, pois as pegadas foram vistas nos lugares mais inacessíveis – nos telhados, em corredores estreitos, em jardins e quintais fechados com cercas e muros altos, bem como nos campos ao ar livre.

Pareciam mais de um bípede do que de um quadrúpede e distanciavam-se 20cm umas das outras. As impressões das patas lembravam muito uma ferradura de burro e tinham de 3,5 a 6,5 cm de largura em certos casos. Às vezes pareciam estar rachadas, mas na maioria dos passos a ferradura persistia e, como a neve no centro estava intacta, mostrando apenas o contorno da pata, deveria ser convexa [ concava ? ]"… O outro, e único, exemplo conhecido de pegadas assim foi informado pelo capitão sir James Clark Ross, comandante de dois navios que exploravam as regiões do Pólo Sul e atracaram na Ilha Kerguelen em maio de 1840 : …"animais de terra, não vimos nenhum, e os únicos indícios que vimos de sua existência na ilha foram algumas pegadas singulares de um pônei ou jumento, tinham 7,5 cm de comprimento e 6,2 cm de largura, com uma pequena depressão mais funda em cada lado, além da forma de ferradura"… Se o tivessem enxergado, o que teriam visto ?

Comente!